Saúde dos rins: 140 mil pessoas fazem diálise no Brasil anualmente

Rede de atendimento pode adotar pronto-atendimento digital
7 de março de 2022
Março Lilás reforça a importância de prevenir o câncer do colo do útero
15 de março de 2022

Dez de março é considerado o Dia Mundial do Rim. Coordenada no Brasil pela Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), a campanha de 2022 visa orientar a população sobre a importância de prevenir e tratar doenças dos rins. O objetivo é evitar o agravamento do órgão, como a diálise, que acomete 140 mil brasileiros anualmente.

As pessoas precisam fazer sempre a prevenção, pois a doença renal crônica evolui de forma silenciosa até que haja manifestação clínica. “A verificação da função renal dever ser feita de reforma regular pelo médico que atende o paciente, inclusive dos postos de saúde ou médico da família”, explica o médico Giuliano Aita, doutor em Urologia e professor da Unifacid Wyden.

Exames de laboratório simples e de custo baixo, de creatinina e de urina, identificam quando há algum problema renal. Por isso, é necessário que o paciente, homem ou mulher, vá ao médico pelo menos uma vez por ano.

O urologista Giuliano Aita explica a necessidade de prevenção

Segundo Giuliano Aita, as três maiores causas de insuficiência renal (quando os rins não funcionam plenamente) são diabetes, hipertensão e cálculos renais. “No entanto, todas são controláveis, pois há tratamento que permite o paciente evitar o agravamento da doença”, diz o urologista.

De acordo com a SBN, a doença renal crônica (DRC) se caracteriza pela lesão irreversível nos rins, mantida por três meses ou mais, afetando uma em cada 10 pessoas no mundo e com taxas crescentes de acometimento na população.

A DRC pode ser grave, sobretudo quando evolui para estágios avançados, quando são necessários tratamentos como a diálise e o transplante renal.

Mesmo com a estimativa de que em 2040 a doença renal crônica possa ser a 5ª maior causa de morte no mundo, existe uma persistente lacuna de conhecimento sobre a doença, que não tem sido preenchida.

“São necessárias campanhas de conscientização votadas para a população, para os profissionais de saúde e também gestores públicos, pois o custo social para tratamento de pacientes com doença renal é alto, visto que ele fica com uma vida mais restrista”, conclui Giuliano Aita.

A conscientização e a educação sobre a doença renal nesses diversos setores é o intuito da presente campanha. Além disso, o Dia Mundial do Rim 2022 tem como objetivos:

– Reforçar a importância de incentivar a população geral e os pacientes renais crônicos a adotarem um estilo de vida saudável;

– Conscientizar os pacientes renais e suas famílias, capacitando-os para alcançarem uma melhor qualidade de vida;

– Incentivar e apoiar médicos da atenção primária a melhorarem o conhecimento e condução da DRC em todo o espectro de prevenção da doença;

– Integrar a DRC às outras DCNT em programas de serviços abrangentes e integrados, possibilitando a detecção precoce e rastreamento da doença renal crônica em âmbito nacional, além de informar os gestores públicos sobre o impacto da doença nos orçamentos/sistemas de saúde, encorajando a adoção de políticas e alocação de recursos, de forma a garantir a todos os renais crônicos uma adequada qualidade de vida.

(Com informações da SBN)